how-to-draw-a-waterfall-step-5_1_000000005258_5

Noemi propôs a escrita de um texto a partir de sorteio de palavras com características de personagens (como “terrorista que tem medo de altura” e “autista com muita sede”)

Você já ouviu o silêncio que a água faz quando acorda?
A água acorda quando a gente bebe água. Enquanto a gente não bebe água, a água está dormindo. Sono de água é limpo. Sono de água é o sono mais limpo que existe. Eu quero acordar água nas minhas costas. Não quero beber água pela boca, quero beber pelas costas. Abrir um buraco nas minhas costas e deixar a água escorrer para dentro, que nem cachoeira pelo avesso. Queria beber uma cachoeira pelo avesso. Água pelo avesso é a água mais molinha que existe, mais gelatina.
Beber água pelas costas é mais rápido. Abre águas, abre águas. Beberia tanta água que nem daria tempo de um barquinho pousar. Água viva, água bebida. Se eu pudesse, toda água do mundo. Esponja, esponja, esponja. Toda do mundo. Deixar a água escorrer por dentro, toda. Deixar a água escorrer em silêncio. Limpa. Não quero beber água, quero que a água me beba. Você já ouviu o silêncio que a água faz quando acorda?
Acorda, água. Acorda, água. Acorda, água.
{André Gravatá}

*

Tudo em mim. Eu mereço. Não me mereço. Mereço as dobras, banhas, gorduras todas.
Deus não existe. Existe. Não me viu. Só eu sei.
É foda, fo, fo, foda!
{Lidia Izecson}

*

O mundo uma fila, sol estalando na careca. Mundo formulário: cor, sexo, pretensão salarial, histórico nas suas palavras, pai, mãe, formação. Formulário on line, sistema cai, luz branca da tela furando o olho, revirando na cachola. Incomoda, sabia?
Mundo escuro, chuva ribombando no cocuruto. Luzes da viatura piscando no teto, a cabeça latejando igual.
– Seu guarda, um favor. Me dá um tiro na testa, vai? É caridade.
{Alcino Bastos}

*

Um corpo que cai de uma altura imensa quando cai não é mais corpo, você já viu? Um corpo batendo no chão, vindo de cima? Cair da própria altura, cair de joelhos, ou não cair porque antes tem o gatilho, a explosão, isso eu posso, disso eu sei, e é porque eu vi muitos dos meus se espatifando do alto que sim, eu faço o disparo, mas não me peça pra subir nesse avião.
{Carla Kinzo}

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s